O prazo para adesão ao e-Social está chegando. O último cronograma divulgado pela Receita Federal estabeleceu que as empresas com faturamento anual superior a R$ 78 milhões serão obrigadas a aderir ao programa a partir de Janeiro de 2018. Para as empresas menores, o prazo é a partir de Julho de 2018.

De acordo com uma grande consultoria mundial para 7% das empresas a existência de documentação física não sistematizada é a maior dificuldade na implantação do e-Social. Ou seja, a agilidade na comunicação dos eventos só será obtida com disciplina e muita organização. É fundamental que toda a documentação esteja organizada de uma forma padrão, facilitando sua recuperação e envio.

Além disso, para as empresas com mais de uma unidade, a digitalização será fundamental para centralizar a documentação, viabilizando sua análise e consolidação, a tempo de cumprir os prazos exíguos. Com isto, muitos processos são virtualizados e os documentos desmaterializados.

Estes novos processos virtuais demandam um repositório central com uma classificação padronizada das informações. Desta forma, um sistema de GED/ECM “integra” estas informações, se tornando um sistema tão crítico como um ERP ou sistema de folha de pagamento.

Para que este repositório seja eficiente é necessário que ofereça atributos que assegurem a conformidade da documentação, além de apresentar uma arquitetura que permita compartilhar a informação, de uma maneira prática, e que garanta a rápida recuperação do documento. Tudo isto sem abrir mão da segurança.

Para ajudar a estabelecer estas novas rotinas virtualizadas o CTDOC (Centro de Treinamento em Documentação) desenvolveu o programa ORGANIZAÇÃO E DIGITALIZAÇÃO DOS PRONTUÁRIOS DE RH que abordará práticas e ferramentas que auxiliarão no desenho dos novos processos. A próxima turma está prevista para 25/05/2017 em São Paulo. Clique aqui e confira o programa.

Anúncios